terça-feira, 4 de julho de 2017

LACNOG 2017 - Chamada para Apresentação de Trabalhos

Receber resumo e draft: 12 de Junho a 17 de julho de 2017


LACNOG 2017 - Chamada para Apresentação de Trabalhos
=====================================================

O Grupo de Operadores de Redes da América Latina e Caribe, LACNOG, terá sua conferência LACNOG 2017, na cidade de Montevidéu, Uruguai, entre 18 e 22 de Setembro de 2017, juntamente com a reunião LACNIC28.

O Comité de Programa LACNOG 2017, convida a comunidade da Internet para a apresentação de trabalhos a serem expostos no evento mencionado.

As possíveis modalidades de apresentar são os seguintes:

    Lightning talk: apresentação curta de 10 minutos com mais 5 minutos para perguntas.
    Apresentação: exposição de 20 minutos com mais 10 minutos para perguntas.
    Tutorial: apresentação de 45 minutos com mais 15 minutos para perguntas.

O tema da exposição deve está orientado (no espírito do LACNOG) no desenvolvimento da Internet na região. A lista seguinte, não exaustiva, detalha os temas de interesse para LACNOG 2017.

  • Operação de rede e experiências profissionais, casos de sucesso
  • Arquitetura, dimensionamento, configuração e gerenciamento de redes IP
  • Protocolos de roteamento e comutação, incluindo unicast, multicast, anycast, etc.
  • Aplicações para os usuários finais (por exemplo: e-mail, HTTP, DNS, entre outros)
  • Serviços de valor agregado, tais como VPNs, sistemas distribuídos, cloud computing, etc.
  • Peering, troca de tráfego, IXPs
  • Transição e implantação de IPv6
  • Segurança e manipulação de dados da rede, mitigação de ataques
  • Monitoramento, desempenho, medição e telemetria em redes
  • Evolução, automação e convergência de redes
  • Infraestrutura e transporte físico, incluindo redes ópticas e wireless
  • Legislação, regulamentação e temas da governança da Internet
  • Pesquisa e Educação

Os trabalhos devem cumplir aos seguintes requisitos mínimos:

  • Os idiomas aceitos são Inglês, Português e Espanhol.
  • Formatos aceitos: Microsoft Powerpoint (PPT, PPTX), Apache OpenOffice Presentation (ODP), LibreOffice Impress (ODP), ou Portable Document Format (PDF).
  • Número de slides de acordo com o tempo previsto. Calcular 1 a 2 minutos por slide.

Recomenda-se seguir as orientações para a apresentação de trabalhos em http://www.lacnog.org/guiapresentaciones/

O calendário 2017 que rege o evento é o seguinte:

Receber resumo e draft: 12 de Junho a 17 de julho
Avaliação do Comitê de Programa: 17 a 31 de julho
Apresentação do trabalho final: 31 de julho a 28 de agosto
Data do evento: 18 a 22 de setembro

As pessoas que desejam participar devem enviar um resumo do seu trabalho em conjunto com uma fotografia e uma biografia para http://www.lacnog.org/pt-br/chamada-para-apresentacao-de-trabalhos-lacnog-2017/

A apresentação de trabalhos para a conferência LACNOG 2017, concederá certificado atestando a participação para as partes interessadas.

Comitê de Programa LACNOG

segunda-feira, 3 de julho de 2017

Chamada de Palestras - 6º Fórum Brasileiro de CSIRTs

   Convidamos todos os profissionais atuantes em Grupos de Tratamento
   de Incidentes de Segurança (CSIRTs) ou que trabalhem com segurança
   e tratamento de incidentes no seu dia-a-dia, a submeter propostas
   de palestras de interesse da Comunidade de Tratamento de Incidentes
   no Brasil, para o 6º Fórum Brasileiro de CSIRTs, que ocorrerá nos
   dias 14 e 15 de setembro de 2017, no Hotel Blue Tree Premium
   Morumbi, em São Paulo/SP.

   Para cada proposta aceita, o NIC.br proverá apoio para transporte e
   estadia de um profissional para apresentá-la.

   Site do evento: https://www.cert.br/forum2017/

Temas de Interesse

   A apresentação deve tratar de aspectos práticos e operacionais das
   atividades de tratamento e gestão de incidentes de segurança, bem
   como de aspectos da segurança da informação ou da Internet que
   sejam relacionados com ou tenham impacto no processo de tratamento
   de incidentes.

   Uma sugestão de temas de interesse para este evento segue:

   * Estudos de caso relacionados a incidentes tratados
   * Detecção e mitigação de ataques DDoS
   * Detecção, mitigação e remediação de códigos maliciosos (RATs,
     ransomware, botnets, etc)
   * Segurança e Internet das Coisas
   * Implementação de boas práticas e combate a abusos
   * Tendências observadas nos incidentes tratados
   * Uso de netflows no contexto de segurança e tratamento de
     incidentes
   * Detecção e mitigação de ataques a aplicações Web
   * Iniciativas de conscientização sobre segurança
   * Automatização de processos de tratamento de incidentes
   * Outros temas de interesse para CSIRTs

   Importante: é desejável que as apresentações sejam aplicadas e
   *não* devem ser voltadas a produtos e soluções de fornecedores
   específicos, com fins comerciais, nem trabalhos que sejam com
   ênfase puramente acadêmica.

Submissão de Propostas

   As propostas de palestras deverão ser enviadas para o e-mail
   forum@cert.br com os seguintes dados:

   * Título completo.

   * Resumo (Abstract) estendido, além de um rascunho dos slides ou
     descrição detalhada, se o tiver. O Comitê Avaliador de Trabalhos
     poderá, a seu critério, solicitar informações adicionais ou
     complementares.

   * Nome completo, endereço de e-mail, dados biográficos e
     organização a que pertence cada um dos autores.

Datas Importantes

   * 15 de agosto de 2017: Data limite para envio de propostas de
     palestras

   * 23 de agosto de 2017: Anúncio das propostas aceitas e publicação
     da agenda

   * 14 e 15 de setembro de 2017: 6º Fórum Brasileiro de CSIRTs

Atenciosamente,
--
CERT.br
<cert@cert.br>
https://www.cert.br/

quinta-feira, 27 de abril de 2017

Semana de Informática IENH - 2017!

Participem! Vai ser muito legal.


Biomarcador de Voz no Diagnóstico de Doenças: Uma Nova Ferramenta de IA - Por Eduardo Prado

A tecnologia Deep Learning (Rede Neural Profunda) da Inteligência Artificial está impulsionando diversas aplicações no mundo e cada vez mais ganhando o seu espaço no cenário dos novos negócios pelo seu lado “multifacetado”.

Na saúde ela tem se destacado – pelo menos - na Radiologia (último RSNA em Chicago), na Patologia (pesquisa do Google de Câncer de Mama) e na Dermatologia (detecção de câncer de pele por Stanford) entre outras aplicações (p. ex., Genômica).

O lado de “1001 Utilidades” da tecnologia de Deep Learning tem levado a mesma a novos nichos na área de Saúde. Agora ela está começando a ser pesquisada para determinar biomarcadores da voz humana que possam caracterizar morbidades. Isso mesmo que você leu: utilizar a voz do paciente como identificador de doenças!

Diversas áreas estão sendo pesquisadas por várias instituições, a saber: doença cardíaca, transtornos (TDAH = déficit de atenção e hiperatividade e TEPT = estresse pós-traumático), mal de Parkinson, demência, etc ... etc. A manipulação da voz humana atingiu atualmente um alto nível de maturidade graças ao Deep Learning.

Acredito que a medicina terá um grande aliado em diagnósticos no futuro ... vamos apostar!

Para conhecer mais deste tema inovador acesse a esta matéria inédita no site Saúde Business aqui:


segunda-feira, 27 de março de 2017

Um Grande Negócio: uma Startup de IA na Área Automotiva - por Eduardo Prado

Os tempos estão se movimentando e ... muito rápido. Se você não tem se mantido atualizado, é hora de rastejar para fora da pedra medieval que você tem se escondido. Em apenas um ano, aprendemos mais sobre a noção de espaço do que temos aprendido na última década e os “likes” do Pokémon Go nos deram uma espreitadela no potencial da realidade virtual e aumentada.

Nossa melhor compreensão da Inteligência Artificial (IA) também permitiu que empresas o “Google Sempre Ele Google” e a Tesla desenvolvessem carros autônomos ou auto-dirigidos ou sem motoristas. Além disso, com as melhorias em radar, GPS e câmeras, os carros auto-dirigidos estão se aproximando de um estágio de avanço tecnológico que vai virar a indústria automotiva de “ponta cabeça”.

Experimentos em auto-condução de carros estão em curso há alguns anos. Mas foi apenas quando o “Google Sempre Ele Google”  e a Tesla começaram a desenvolver suas tecnologias de auto-condução nos últimos sete anos que as coisas realmente se tornaram interessantes. O piloto automático da Tesla é baseado na tecnologia da Nvidia – líder no mercado de hardware de IA – que traz caraterísticas autônomas para os veículos existentes, enquanto o Google e a Ford estiverem experimentando com os carros funcionando completamente sem motorista.

A tecnologia “vindoura” dos carros autônomos – muito “alavancada” pela IA - vai revolucionar completamente o mercado automobilístico do ponto de vista de IA (melhores algoritmos), de hardware dedicado de automação (com players como Nvidia, Qualcomm e Intel), de hardware complementar (radar, câmeras, GPS, entre outros), novos modelos de negócios (p. ex., possuir ou compartilhar o bem), novos serviços (p. ex., Uber e Otto), startups de inovação na área automobilística e também novos players no segmento automobilístico (p. ex., como o Google e a Tesla) competindo com as tradicionais marcas como GM, Ford, Volvo entre outras.

A tecnologia de IA permite que decisões complexas de tráfego dos carros autônomos sejam implementadas. Ver a) Video - Chris Urmson: How a driverless car sees the road, You Tube, 26.jun.2016 e b) Faster R-CNN Pedestrian and Car Detection, BigSnarf Blog, 07.nov.2016.

O cenário futuro do mercado automobilístico será uma “briga de cachorro grande” através de uma competição feroz e da busca por “novos modelos de negócios”.  

Nesse novo cenário do mercado automobilístico, a tecnologia de ponta está sendo submetida a uma “caçada implacável” e, como, esta tecnologia traz um grande diferencial competitivo as startups estão sendo remuneradas com valores estratosféricos. Para citar apenas 02 exemplos temos: a) a GM pagou pela startup Cruise Automation a “bagatela” de 1 bilhão de dólares para ajudar esta montadora “bater” o Google e a b) a startup Zoox Labs que hoje tem um valor de mercado de 1,5 bilhão de dólares e está desenvolvendo um carro autônomo para serviços inovadores de transportes.

Se você quer montar uma startup de IA por que não pensar no segmento de carros autônomos e então “comprar” a sua cota para participar desse clube com um “cacife mínimo” de 1 bilhão de dólares? Você pode ter sucesso. Veja o caso do fundador e CEO da Cruise, Kyle Vogt (29 anos). Ele é um “serial entrepreneur” que co-criou a 1ª startup dele chamada Socialcam que vendeu para a Autodesk por 60 MUS$. Depois ele co-fundou a Justin.TV, que trocou o nome para Twitch e foi vendida para a Amazon por 1,1 BUS$. E, finalmente, co-fundou a Cruise Automation que vendeu para a GM por 1,0 BUS$ (ver Referências do Google sobre Kyle Vogt).   

E quando este tal de carro “inteligente” vai chegar no mercado para você “dar uma voltinha”? A Ford fala que ele estará nas ruas em 2021 (ver True self-driving cars will arrive in 5 years, says Ford, CNN Money, 17.aug.2016). Enquanto ele não chega, você pode dar a sua “voltinha  virtual” neste modelo da Tesla (ver este vídeo: Autopilot Full Self-Driving Hardware, You Tube, 19.nov.2016).

segunda-feira, 20 de fevereiro de 2017

CHAMADA DE TRABALHOS XXIII WORKSHOP DE REDES P2P, DINÂMICAS, SOCIAIS E ORIENTADAS A CONTEÚDO (WP2P+)

CHAMADA DE TRABALHOS
XXIII WORKSHOP DE REDES P2P, DINÂMICAS, SOCIAIS E ORIENTADAS A CONTEÚDO (WP2P+)
Belém - Pará, 15 a 19 de maio de 2017
http://sbrc2017.ufpa.br/workshop/wp2p/
----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

========================================================================

APRESENTAÇÃO DO WP2P+
O Workshop de Redes P2P, Dinâmicas, Sociais e Orientadas a Conteúdo (WP2P+) é um fórum para a discussão do estado da arte e dos atuais desafios de pesquisa em teoria, tecnologias e aplicações de redes colaborativas e dinâmicas, formadas por usuários interessados na geração e disseminação de informações com suporte de conceitos relacionais aos sistemas P2P, dinâmicos, redes sociais ou orientados a conteúdo. Esse fórum é o espaço ideal para que pesquisadores, alunos e profissionais apresentem trabalhos que estão sendo desenvolvidos nas Universidades, Centros de Pesquisa e Empresas interessadas no assunto. A edição 2017 do workshop será realizada no dia 19 de maio, como parte da programação do XXXV Simpósio Brasileiro de Redes de Computadores (SBRC), que acontecerá entre os 15 a 19 de maio de 2017 em Belém – Pará. O WP2P+ promoverá a discussão em torno da pesquisa sobre Redes P2P, Dinâmicas, Sociais e Orientadas a Conteúdo.

Neste contexto, a escalabilidade, a descoberta de recursos eficiente, a privacidade, a tolerância a falhas e a provisão de incentivos para a contribuição de recursos no sistema são desafios particularmente relevantes, porém o workshop não se limita aos mesmos. Além disso, estudos e análises de vários aspectos de redes sociais apresentam um crescente interesse, seja por parte da academia, seja pela indústria, assim como as diversas formas de uso da teoria relacionada a redes complexas em diversos escopos desde a Internet até redes sem fio veiculares. A discussão dos temas de interesse se dará por apresentação de artigos científicos completos e artigos curtos envolvendo trabalhos em andamento (positioning papers) centrados nos temas de pesquisa de grupos brasileiros ou internacionais atuantes na área.

* DATAS IMPORTANTES
Submissão de artigos: 29/03/2017
Comunicação de resultados: 19/04/2017
Envio da versão final: 26/04/2017
Data do WP2P+: 19/05/2017

* TÓPICOS DE INTERESSE
Os autores são convidados a submeter resultados teóricos, experimentais e experiências relacionadas ao desenvolvimento de aplicações que sejam inovadoras e incluem tópicos da lista não-exaustiva a seguir:
. Análise de tráfego em sistemas dinâmicos
. Aplicações e redes P2P sobre redes móveis e sem fio
. Aplicações e redes P2P sobre redes veiculares
. Armazenamento e distribuição de conteúdo em redes sociais, dinâmicas e P2P
. Arquiteturas e topologias de redes de sobreposição
. Caracterização de carga e simulação de redes em sistemas dinâmicos
. Coleta e manipulação de dados em redes sociais
. Desempenho e robustez de redes sociais, dinâmicas e P2P
. Fluxos de dados em sistemas P2P
. Gerência de redes dinâmicas
. Integração de redes P2P e redes sociais
. Novas aplicações e serviços para redes sociais, dinâmicas e P2P
. Redes de cache
. Redes de distribuição de conteúdo
. Redes centradas na informação
. Redes orientadas a conteúdo
. Segurança e gerenciamento de confiança em redes sociais, dinâmicas e P2P

* INSTRUÇÕES AOS AUTORES
A submissão de trabalhos será exclusivamente eletrônica, através do site JEMS de submissões da SBC. Os artigos podem ser escritos em português ou inglês, exclusivamente em formato PDF padrão. Os artigos completos devem conter no máximo 14 páginas, incluindo resumo (e abstract para artigos em português), figuras, diagramas, referências e anexos. Os artigos curtos devem conter no máximo 6 páginas, também considerando o resumo, figuras, diagramas e referências (abstracts e anexos não são recomendados neste caso). A formatação do texto deve seguir o padrão da SBC, disponível aqui. Os artigos submetidos ao WP2P+ serão avaliados por um corpo de revisores e os trabalhos selecionados serão organizados para apresentação e publicação nos anais do evento. No mínimo um dos autores de cada artigo selecionado deverá inscrever-se no SBRC e no WP2P+, além de comparecer ao evento para apresentar seu trabalho.

* ORGANIZAÇÃO
Jéferson Nobre (UNISINOS)
Leobino Nascimento Sampaio (UFBA)

* COMITÊ DE PROGRAMA DO WP2P+ (PROVISÓRIO)
Alex Borges Vieira (UFJF)
Ana Paula Couto e Silva (UFMG)
Antônio Augusto de Aragão Rocha (UFF)
Artur Ziviani (LNCC)
Carlos Kamienski (UFABC)
Christian Esteve Rothemberg (UNICAMP)
Daniel Figueiredo (UFRJ)
Daniel Sadoc Menasche (UFRJ)
Fábio Luciano Verdi (UFSCar)
Humberto Marques (PUC Minas)
Ítalo Cunha (UFMG)
Jéferson Campos Nobre (UNISINOS)
Jussara Almeida (UFMG)
Lásaro Jonas Camargo (UFU)
Leobino Nascimento Sampaio (UFBA)
Lisandro Z. Granville (UFRGS)
Luciano Bernardes de Paula (IFSP)
Luis Carlos De Bona (UFPR)
Magnos Martinello (UFES)
Michele Nogueira (UFPR)
Rafael Pasquini (UFU)
Rodolfo da Silva Villaça (UFES)
Weverton Cordeiro (UFRGS)


Prof. Dr. LEOBINO N SAMPAIO (leobino@ufba.br)
Universidade Federal da Bahia (UFBA)
Departamento de Ciência da Computação - Instituto de Matemática
Av. Adhemar de Barros, S/N, Campus de Ondina, 40170-110 
Salvador - Bahia, Brasil
Tel: 71-3283-6309
http://lattes.cnpq.br/1952937182023132

Conheça o Olho Eletrônico de IA para Deficientes Visuais - Por Anderson Soares, Bruno Moraes, Eduardo Prado, Francisco Calaça e Octávio Calaça Xavier

A Inteligência Artificial (IA) está tendo uma evolução “galopante” em vários segmentos pelo mundo afora!

O segmento de Saúde é uma das áreas mais atrativas para a implantação de aplicações de IA. Um setor que tem motivado alguns movimentos interessantes é o de Oftalmologia. O “Google Sempre Ele Google” está usando IA em um projeto de muito interessante de Retinopatia Diabética e com excelentes resultados (ver Development and Validation of a Deep Learning Algorithm for Detection of Diabetic Retinopathy in Retinal Fundus Photographs, JAMA, 29.nov.2016 e Study: Deep learning algorithms show high accuracy for spotting diabetes retinopathy, MedCity News, 30.nov.2016). Um outro caso de destaque nesse mesmo setor é um caso de Catarata Congênita onde a tecnologia de Deep Learning (DL) é utilizada para diagnóstico, estratificação de risco e fornecimento de decisões de tratamento

Apesar do estigma associado com a tecnologia de IA que ela provocará desemprego com sua automação avassaladora, esta tecnologia também trará várias oportunidades interessantes e inusitadas. Destacamos como uma delas a Pintura onde através da tecnologia de DL “ensinaremos” a um rede neural a reproduzir o estilo de um determinado pintor (ver Creating Computer Vision and Machine Learning Algorithms That Can Analyze Works of Art, MathWorks, 2016). Um outra aplicação inusitada é a aquela que a Toyota está confeccionando. Esta montadora está desenvolvendo um “sensor de emoção” baseado na tecnologia de IA (leia-se Computação Afetiva) para detectar se o motorista de um automóvel está distraído ou sonolento na direção (ver Car Makers Test Technology to Make You Pay Attention to the Road, Wall Street Journal, 11.mar.2016).

Uma nova área de aplicações da IA é área Social e aí vem uma pergunta que não quer calar: “Como é que uma tecnologia com uma “sina” de provocar desemprego pode ter um papel Social?” Pois é, IA também terá um papel importante na “Inclusão” das pessoas. Várias aplicações vão aparecer no futuro nesse segmento. Neste contexto de Inclusão Social, destacamos um projeto de inovador de IA de um Grupo da Universidade Federal de Goiás (UFG) que está desenvolvendo o sistema chamado “Olho Eletrônico” que descreve “imagens de cenas reais” para os deficientes visuais.